domingo, 26 de agosto de 2012

O domingo do Senhor






 O domingo do Senhor 


Vejo o sol a despontar.
É domingo, belo dia,
E eu deixo-me sonhar
Plos caminhos da poesia.

Deito os olhos ao horizonte
Onde agora brilha a serra,
Com a luz que vem defronte
Pra beijar a minha terra.

E o cantar das aves lindas
Em completa sinfonia
Vem trazer as boas-vindas
No limiar dum novo dia.

Bons momentos naturais
Pela encosta já dispersos,
Com centenas de ideais
Pra dar vida aos meus versos.

Dentro em breve irão tocar
Os sinos da nossa igreja, 
Como santos a implorar
Para que Deus nos proteja.

Assim vai passando o dia
No rosário do Senhor,
Entre horas de alegria
Muita paz e muito amor.

Um domingo a valer
Onde Deus me deu o tema,
Com que eu pude fazer
As linhas deste poema. 

                                 Rama Lyon

1 comentário:

Fmaria Mesquita disse...

Ola Rama, como sempre sou fa da forma como escreve as suas quadras. O final deste poema deixou-me com um sorriso, pois aprecio a graca natural com que envolve o que esceve. Desculpe apenas hoje vi este novo poema. bs para a Cidalia.