quinta-feira, 1 de novembro de 2012




Temporal no meu país


Houve alguém a provocar
Um tremendo temporal,
Que começa a devastar
Este pobre Portugal.

É uma nuvem de tormentos
A pairar sobre a nação,
Onde já sopram os ventos
Duma enorme confusão.

Num constante rodopio
À volta deste tornado,
Faça sol, ou faça frio,
Pobre Zé está tramado.

Quase nada há a fazer
Em face do vendaval,
É gramar até poder
Para salvar Portugal.

Pouca sorte, mau castigo,
Que esta vida nos dá.
Somos povo sem abrigo
Caminhando ao Deus dará.

Por um trilho infeliz
O Abril foi-se afastando
E os cravos do meu país
Pouco a pouco vão murchando.

Tristemente, aguardamos,
O final da tempestade,
Para ver se encontramos
Outra vez tranquilidade.

Rama Lyon

4 comentários:

Fmaria Mesquita disse...

Que lindo! Se nao fosse por um assunto tao triste, pela conjgacao das palavras e dos versos eu o declamaria alegremente. bjs e bom jantar. Eu estou a melhora, lentamente mas a melhorar. bjs grandes para a Cidalia

RAMA.LYON disse...

Obrigado pelo seu tão amável comentário.
Beijinhos

Sensibilidade a navegar com poesias disse...

1480mssewO mundo por si ja está sofrendo uma grande transformação na natureza que está em desiquilíbrio e tudo mais...Portugal como o Brasil passa pro um momento difícil espero que esse pais se levante...parabéns pelo belo Blog...te convido a me visitar...

RAMA.LYON disse...

Obrigado pela visitinha
Um grande beijinho