sábado, 21 de fevereiro de 2009

O Carnaval de Buarcos

.

*

O Carnaval de Buarcos

.

Se Buarcos está em festa

Com certeza, é natural,

Não há terra como esta

Prá folia do Carnaval.

.

Uma onda de loucura

Pelas ruas já vagueia

E o folguedo se mistura

Com o canto da sereia.

.

O cortejo vai mostrar

Que isto aqui é um paraíso

Com tanta Eva a desfilar

Até um santo perde o juízo.

.

A peixeira, destemida,

Com o avental pitoresco,

Vem dar graça, vem dar vida

Ao evento carnavalesco.

.

Com seu jeito engraçadinho

A cachopa de perna ao léu

Encontra sempre um anjinho

Que a quer levar pró céu.

.

Portadora da nudeza

Que no país hoje temos

Ela mostra a pobreza

Deste mundo em que vivemos.

.

Apesar de complicada

Esta vida em Portugal,

Vamos rir à gargalhada,

Hoje é dia de Carnaval.

.

Rama Lyon

.

4 comentários:

nanda disse...

Eu tenho o Canaval mesmo á porta. Penso que para muita gente é um tubo de escape. Gostei das suas quadras

Emanuel Azevedo disse...

Belas e oportunas rimas.

nanda disse...

Encontrei um poema seu no blog de Emanuel Azevedo. Deixei um comentário muito verdadeiro. Com toda a minha amizade...

RAMA LYON disse...

Agradeço a todos, os comentários aqui deixados, numa expressão de amizade.