sábado, 20 de dezembro de 2008

16 Anos depois...

ACIDENTE EM FARO
Faltavam poucos dias para o Natal, quando em Faro, se deu o terrível acidente de aviação, que custou a vida a 56 pessoas e fez mais de duzentos feridos. O avião, um DC 10 da companhia aéra
Martinair, partiu do aeroporto de Amesterdão, Holanda, na manhã do dia 21 de Dezembro de 1992, com rumo a Faro, trazendo a seu bordo 327 passageiros e 13 membros da tripulação. Quando se aproximou do seu destino, cerca das 7h15, pairava sobre a região de Faro uma certa instabilidade atmosférica, com trovoada e rajadas de vento forte, obrigando os pilotos a tomar todas as precauções necessárias para uma aterragem em condições bastante perturbadas. Apesar dos seus esforços, às 7h33, quando a aeronave tocou o solo da pista com muita dureza, o trem de aterragem direito partiu-se e, de seguida, também a asa direita, que se separou da fuselagem.
Ao deslizar para fora da pista, o avião destroçou-se em duas secções principais e, incendiou-se de seguida. A catástrofe acabava de acontecer.
Dezasseis anos depois, ainda estão por determinar, as causas exactas da responsabilidade de cada um. Para além das péssimas condições meteorológicas, nesse fatídico dia, o acidente talvez se fique a dever, a algumas falhas humanas, nomeadamente aos pilotos do avião e ao controlador aéreo que dirigiu a aproximação e aterragem deste voo MP 495 da Martinair.
Mas, conforme se compreende, isso compete aos tribunais de decifrar o enigma.
Pela nossa parte, só nos resta desejar a paz divina, nesta quadra Natalícia, às almas daqueles que vindos para passar alguns dias de férias no Algarve, não chegaram a festejar o seu tão esperado NATAL.
Rama Lyon

1 comentário:

nanda disse...

Gostei... lembrar que toda a precaução é pouca... nunca é demais!