sábado, 14 de março de 2009

Caravela florida

Caravela florida

.

Nas ondas do mar vagueia

Uma linda caravela

Ao sabor da maré-cheia

Que se ri do gingar dela.

.

Vai andando com vigor

Como quem já nada teme,

Arvorada em bela flor

Da traseira até ao leme.

.

Fica tão bonita assim,

Com as velas enfeitadas,

Parecendo um jardim

Cheio de rosas encarnadas.

.

Avançando em sobressalto,

No ranger das suas tábuas

Deixa ficar no mar alto

Seu perfume sobre as águas.

.

Soube sempre ser discreta,

Pelos mares mais diversos,

Como a pena de um poeta

Dando rumo aos seus versos.

.

Vou deixar o meu aviso

À pessoa que a conduz,

Se por acaso for preciso

Serei farol a dar-lhe luz.

.

E se tiver embaraços

Por causa dos temporais,

Tem aqui os meus braços

Para lhe… servir de cais.

.

Rama Lyon

.

7 comentários:

Efigênia Coutinho disse...

Soube sempre ser discreta,Pelos mares mais diversos,Como a pena de um poetaDando rumo aos seus versos..
RAMA LYON, como você escreveu bonito, que momento lindo da alma poeta, feliz dia da poesia,
com admiração,
Efigênia

RAMA LYON disse...

Um agradecimento muito especial, pelo seu tão amável comentário.

Beijinho... amiga EFIGÊNIA

Rama Lyon

nanda disse...

Bonito comentário e que bem o merece o autor... me sinto orgulhosa de ser amiga de tão elegante e bom poeta!

RAMA LYON disse...

Se fosse possível, eu roubava uma flor à caravela, para oferecer a quem me dirige tão lindos comentários. Como não tenho essa possibilidade, só me resta… deixar aqui...

O meu beijo de amizade

RAMA LYON

Jorge C. Reis disse...

Meu caro amigo
Obrigado pela visita e comentário em poesia deixado no meu blogue.
Vim retribuir e confesso que gostei muito do que vi. O seu blogue é excelente.
Vou segui-lo e voltarei em breve.
Abraço
Jorge

Marta Vasil disse...

Uma caravela florida de aromas tão poéticos!

As caravelas fazem-me sempre lembrar sonhos a navegar no mar... aqui nesta caravela florida naveguei um pouco esses sonhos. Foi um momento bonito: ler e sonhar.


Um abraço

MV

Rosa caída disse...

Um belo porto de abrigo.
Em verdade nenhum outro lugar no mundo é tão seguro quanto os braços de quem amamos.
Um belo poema, parabéns.
Tem um presente para si no meu blog, se dicidir aceitar encontre-o em AS MINHAS PÉTALAS...

Um abraço amigo.
Nely.